Aderência Pélvica


Aderencias PelvicasComo suspeitar se há aderência pélvica?


A presença de aderência pélvica está relacionada a vários sinais e sintomas na mulher. Dor pélvica, desconforto, sensação de peso abaixo do umbigo, cólicas intestinais, constipação, alterações menstruais, dor na relação sexual e infertilidade são alguns da aderência pélvica. Situações graves, como a oclusão intestinal por aderência, também podem ocorrer. Aderência pélvica se devem ao aparecimento de faixas anômalas de tecido cicatricial, que formam verdadeiras traves fibrosas dentro da pelve, unindo órgãos entre si e à parede abdominal. Aderência pélvica pode surgir como consequência a um processo infeccioso, por endometriose ou cirurgias prévias, especialmente as realizadas pela forma tradicional – com a abertura do abdome.


Como é feito o diagnóstico da aderência pélvica?


O conhecimento prévio de umas destas condições patológicas, associado de maneira continuada a algum dos sinais ou sintomas descritos, permite considerar, enormemente, a possibilidade de aderência pélvica. Os métodos atuais de investigação por imagem não permitem, em grande proporção, que se faça o diagnóstico conclusivo da aderência pélvica. Este, em principio, só será definitivo através da vídeolaparoscopia.


O melhor tratamento para aderência pélvica pode ser a Videolaparoscopia.


A cirurgia minimamente invasiva reúne os princípios de excelência para o tratamento da aderência pélvica, pois com método é possível realizar a lise, ou seja, a retirada cirúrgica das aderências de forma precisa e delicada. O método também permite a irrigação com líquidos compostos por minerais (ou eletrólitos) balanceados e a utilização de barreiras protetoras, especialmente desenvolvidas para o tratamento da aderência pélvica. Por se tratar de cirurgia videolaparoscópica, a anestesia é geral. O tempo do procedimento da cirurgia de aderência pélvica situa-se entre 1 a 2 horas.

Excepcionalmente, casos de maior gravidade, como a oclusão intestinal, podem requer tempo cirúrgico mais longo. A hospitalização é de 24 horas, nos casos de menor gravidade. A recuperação se dá em 7 a 10 dias.


Como Pagar

  •  Incontinência Urinária
  • Tratamentos para Infertilidade
  • Cirurgia de Intimidade

Como se Livrar do Problema de Incontinência Urinária?


 Incontinência Urinária A incontinência urinária é denominada como perda involuntária de urina, podendo trazer muitas vezes consequências desconfortáveis na vida social e emocional de mulheres, indiferente da idade.

Segundo o Dr. Celso Ronsini, é importante diagnosticar o tipo de incontinência apresentada pelo paciente. Para isso, é feito o exame de Urodinâmica, que escuta o mecanismo fisiológico da micção. Neste exame são aplicadas e monitoradas sondas acopladas a sensores e os movimentos da bexiga, uretra e reto – associados á micção. Dessa maneira, é possível avaliar a capacidade de armazenamento da bexiga, seu ritmo de contratação, a pressão de abertura dos esfíncteres, a velocidade do fluxo e se há perda de urina com esforços induzido pelo paciente. Definido o tipo de incontinência passa-se para o tratamento.

Infertilidade


Tratamentos para Infertilidade É um distúrbio que afeta um em cada dez casais em idade fértil. O diagnóstico de infertilidade geralmente é confirmado após 12 meses de tentativa da mulher engravidar, ou se a gravidez se confirma mas não segue, não vai ao tempo certo. Se a mulher tem mais de 35 anos, costumamos diminuir o prazo de diagnóstico para seis meses de tentativas.

Algumas causas de infertilidade podem ser tratadas com sucesso por meio de procedimentos e técnicas simples. A inseminação artificial, terapia hormonal e pequenas cirurgias podem resolver previamente o problema da infertilidade. Porém, nos casos mais complexos, quando o tratamento simples não é bem sucedido, a técnica de reprodução assistida, efetuada em laboratório, se torna a alternativa mais indicada...

Cirurgia da Intimidade


Cirurgia de Intimidade O conjunto dos diferentes procedimentos estéticos vaginais é chamado de Rejuvenescimento Vaginal. Os procedimentos mais comuns são a vaginoplastia e o lipofilling, preenchimento dos lábios vaginais. Esse tipo de cirurgia firma uma tendência da mulher moderna, que possui liberdade para mudar a estética da sua parte íntima.

A maioria das pacientes são mulheres acima dos 40 anos ou que perderam bastante peso, podem fazer um rejuvenescimento vaginal. Grande parte dessas mulheres desejam estreitar os lábios vaginais, pretendem sentir-se mais novas.